O presidente da Junta Comercial do Paraná, Ardisson Naim Akel, se reúne nesta quarta-feira (06), em Brasília, com a gerente-adjunta de políticas públicas do Sebrae Nacional, Inês Schwingel. No encontro, os dois irão estruturar o convênio entre a entidade e as juntas comerciais estaduais para a implantação da Redesim (Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios), que deve diminuir o tempo de abertura de empresas com a integração de todos os órgãos envolvidos neste processo.

 “A proposta de desburocratização nos processos que envolvem a legalização de empresas tem sido trabalhada há meses pelas Juntas Comerciais e vem no bojo do projeto comentado recentemente pela presidente Dilma Rousseff”, explica Akel.

 No último dia 24, Dilma declarou, em entrevista a uma rádio de Minas Gerais, que o tempo de abertura de empresas vai diminuir para cinco dias, com a criação de um portal na internet que deve concentrar todos os processos necessários para o registro e legalização de firma. Hoje, um empresário leva em torno de 119 dias para constituir um novo empreendimento no País, de acordo com levantamento do Banco Mundial.

 Desde o ano passado, a Jucepar está empenhada para a implantação da Redesim no Paraná, em parceria com prefeituras, secretarias da Fazenda e do Meio Ambiente, Receita Federal e Estadual e órgãos como o Corpo de Bombeiros e a Vigilância Sanitária, além do próprio Sebrae. Um projeto piloto do programa será instalado em Maringá ainda neste ano.

 Saiba mais www.pr.gov.br