Programa de Voluntariado da Classe Contábil vai ajudar famílias de Guarapuava a organizar orçamento doméstico

 

O escritório regional do SESCAP-PR em Guarapuava apóia o Programa de Voluntariado da Classe Contábil (PVCC), lançado no dia 10 de maio por meio da parceria entre a prefeitura local, o Conselho Regional de Contabilidade (CRCPR) e o Instituto Paranaense da Mulher Contabilista (IPMCont). O evento ocorreu na Câmara Municipal e contou com representantes do poder público, da sociedade civil organizada e empresários da área contábil que farão parte do projeto. Durante o encontro foi divulgada a cartilha de orientações para o orçamento familiar e também realizado o treinamento dos participantes.

A diretora regional do SESCAP-PR e vice-prefeita de Guarapuava, Eva Schran, teve papel fundamental para a realização do evento de lançamento da cartilha, que vai ajudar famílias na organização do orçamento familiar e no treinamento dos contadores. “Com isso, Guarapuava ganhará projeção nacional. Por esse motivo me sinto muito feliz em participar deste momento”, destaca Eva.

Em discurso, o prefeito Cesar Silvestri Filho ressaltou os benefícios do programa. “Nossa parceria com os contabilistas cresce a cada dia, por isso estamos melhorando a qualidade dos serviços, com a modernização do sistema de atendimento, para que vocês consigam trabalhar ainda de forma mais eficiente”, afirmou.

Na mesma ocasião foi realizada uma série de treinamentos para os contadores voluntários, que receberam instruções sobre como atender e acompanhar os casos das famílias. “Os participantes poderão acompanhar as famílias que têm dificuldades em administrar o orçamento familiar. Neste sentido, é fundamental a participação das associações de moradores que irão organizar o cronograma de reuniões”, explicou a presidente do CRCPR, Lucélia Lecheta, que ainda destacou o papel do SESCAP-PR no lançamento do PVCC. “O SESCAP-PR sempre foi nosso parceiro e em Guarapuava, com a diretora Eva Schran, foi uma peça fundamental para o lançamento do Programa, o que vai ter resultados a quem mais precisa, as famílias guarapuavanas.