Mais de 15 mil pessoas já receberam orientação desde o surgimento da campanha. Ação ocorreu pelo 16º ano consecutivo nesta sexta-feira (12) em todo o Estado. 

Uma das ações de responsabilidade social mais tradicionais do SESCAP-PR movimentou o Estado nesta sexta-feira (12). Trata-se da campanha Declare Certo que completou 16 anos orientando gratuitamente os contribuintes sobre a Declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física (DIRPF).

O evento foi realizado em praças e locais públicos nas cidades de Curitiba, Arapongas, Cascavel, Foz do Iguaçu, Francisco Beltrão, Guarapuava, Maringá, Pato Branco, Toledo e Umuarama, onde empresários e profissionais contábeis esclarecem as principais dúvidas da população de forma voluntária.

O presidente do SESCAP-PR, Alceu Dal Bosco, comentou a participação dos contribuintes na ação em Curitiba e nas nove cidades em que possui regionais. “Várias pessoas participaram da campanha neste ano, além de autoridades que prestigiaram a ação e nossos associados, o que é um balanço muito positivo. As dúvidas ainda giram em torno da obrigatoriedade da declaração, em casos de venda de patrimônio e muitas pessoas quiseram confirmar se sua declaração está correta antes de enviá-la”, comentou. Além disso, a repercussão da campanha na mídia traz um efeito positivo. “Além das orientações sobre a declaração, a divulgação da imprensa gera um alerta sobre o prazo de entrega, que está chegando ao fim”, acrescenta. O prazo final para o envio é até o dia 30 de abril. 

O vice-presidente do SESCAP-PR, Gilson Strechar, define a importância de ações como a campanha Declare Certo. “A legislação sempre muda, por mais que muitas regras se repitam, sempre tem novidades na declaração. Por isso, é de extrema relevância eventos como esse, que dá a oportunidade de informação a todas as pessoas”, comenta. Em contrapartida, a categoria contábil também restabelece sua importância. “O profissional se apresenta como agente que contribui para a transparência das obrigações da pessoa física e jurídica juntamente aos órgãos de fiscalização”, salienta Strechar.

Informação à população

Elki Drean de Oliveira Freitas é contadora voluntária da campanha Declare Certo há quatro anos e reitera o papel social da ação. Além disso, comentou sobre as principais dúvidas que fazem o contribuinte buscar o auxílio dos profissionais. “Neste ano, grande parte dos atendimentos que realizei foi relacionado a dúvidas sobre a informação de ações trabalhistas, que são pontuais e que realmente confundem a cabeça do contribuinte. Então, em cada edição as situações são diversas”, contou.

Satiko Hamaya saiu com as dúvidas resolvidas. “É muito bom porque em um bate-papo recebi informações além das que esperava”, disse. Evani Braz soube da campanha pelo jornal da TV e correu para aproveitar o atendimento gratuito. “Tinha dúvidas na minha declaração e aproveitei para fazê-la de forma mais segura”.

Destinação ao FIA

Francisco Savi é contador e conselheiro do Conselho Regional de Contabilidade do Paraná e há diversos anos atua como voluntário da campanha. Segundo ele, as informações prestadas ainda são sobre a obrigatoriedade da declaração e a isenção do imposto para pessoas com idade superior a 65 anos. “As pessoas também questionam a forma de declarar imóveis, bens e imóveis em construção”, acrescentou. Outro foco das informações é sobre o repasse de parte do Imposto de Renda devido ao Fundo para a Infância e Adolescência – FIA. “É papel do contador orientar seu cliente a repassar parte do imposto aos projetos sociais e é papel das entidades o de cobrar o contador sobre essa informação. E é isso que o SESCAP-PR tem feito. E depois que o contribuinte conhece essa possibilidade, é seu papel pedir ao contador esse repasse”, afirmou o empresário.

O Hospital Pequeno Príncipe aproveitou a ação em Curitiba para divulgar a importância do repasse de parte do Imposto de Renda devido ao FIA. O coordenador de Captação de Recursos do hospital, Antony Assunção, explicou como é o processo para ajudar às crianças e famílias de todo o Brasil que necessitam do atendimento. "Com a doação dos impostos, a gente consegue melhorar a infraestrutura, contratar novos médicos, financiar pesquisas, ofertar todo um trabalho de humanização do hospital, que é quando as famílias precisam de apoio para alimentação, higiene, assistência social, psicologia e muitos outros. Se não fosse a doação de impostos de pessoas físicas e jurídicas, não conseguiríamos ofertar isso”, pontua.

E a falta de informação sobre o repasse é o que fazem com que cerca de 98% do valor retornem aos cofres públicos por não terem sido repassados aos projetos sociais. “Dados mostram que no Brasil mais de R$ 6 bilhões estão nos cofres e que poderiam ser usados para esse fim, e apenas 2% são de fato repassados porque as pessoas não sabem, o governo não abre mão desse dinheiro. E esse trabalho que o SESCAP-PR faz mostrando que é fácil e de zero custo é fundamental”, salientou Assunção.

Repercussão na mídia

A imprensa divulgou de forma intensiva o Declare Certo em todo o Paraná. Foram concedidas entrevistas para diversos veículos de comunicação entre eles: Rádio Cultura de Curitiba, RPC em Guarapuava, Rádio T em Guarapuava, Rede Massa em Foz do Iguaçu, TV Tarobá em Cascavel, CATVE em CascavelJornal O Paraná, Portal da Cidade Umuarama , Portal RBJ , Correio do Cidadão , Central Cultura de ComunicaçãoAssociação Comercial de Guarapuava , Portal RIC MAISElite FMRPC TV em Curitiba.  

Clique aqui e confira como foi a Campanha pelo Estado – Link Galeria de Imagens